Estudo radiográfico da inter-relação dos guias condiliana e anterior em pacientes com oclusão fisiológica

Raulino Naves Borges, Mauro de Melo, Gersinei Carlos de Freitas, Tais Guedes Melo e Alvim, Jéssica Karla Maia Zago

Resumo


Objetivo: O presente trabalho busca avaliar radiograficamente a possível interrelação dos guias condiliana e anterior em pacientes com oclusão fisiológica. Material e métodos: Para tal, foram selecionadas telerradiografias laterais de 74 pacientes que foram divididos em dois grupos distintos, denominados grupo Um e grupo Dois. O grupo Um, constituído de 56 pacientes, apresentou trespasse horizontal igual a zero e oclusão fisiológica. Já o grupo Dois, composto de 18 participantes, apresentou trespasse horizontal diferente de zero. Foi realizada uma análise cefalométrica avaliada por meio da relação entre o plano de Frankfurt e a parede anterior da superfície articular do osso temporal e da face palatina dos incisivos superiores. Utilizou-se um transferidor de plástico, com variação de 0 a 180o, adaptado com um ponteiro fixado no seu centro e móvel, por meio do qual obteve-se as mensurações pela movimentação do ponteiro, cujos os dados foram anotados em uma ficha. Resultado: Do grupo Um, 52 (92,86%) apresentaram coincidência entre o guia condiliana guia anterior, e somente 4 pacientes (7,14%) não tiveram os guias coincidentes. Já o grupo Dois 17 pacientes (94,44%) apresentou guia anterior diferente da guia condiliana, e um paciente (5,56%) apresentou coincidência entre os guias. Conclusão: Com base nos resultados obtidos pode-se concluir que os guias condiliana e anterior apresentaram uma interrelação direta, que constituem parâmetros para a reconstrução e/ou posicionamento da guia anterior em tratamentos reabilitadores.


Texto completo:

PDF
gosip rumahan berita terkini windows gadget toko game