Tratamento de cisto radicular de grande extensão: relato de caso clínico

Ricardo Natã Fonseca Silva, Ana Carolina Serafim Vilela, Alexandre Bellotti Ferreira, Bruno Gomes da Silva, Eneida Franco Vêncio, Daniel de Almeida Decúrcio, Nádia Lago Costa

Resumo


Objetivo: Relatar o caso clínico de um cisto radicular extenso em maxila. Relato do caso: Paciente do sexo masculino, feoderma, 28 anos de idade, compareceu ao serviço de estomatologia queixando-se de “uma bolha no dente”. O paciente relatou evolução da lesão há 15 dias e ter sido submetido a um tratamento endodôntico prévio no dente 21. No exame físico intraoral observou-se um discreto aumento de volume em palato anterior na região do dente 21. Os dentes ântero superiores responderam negativamente ao teste de vitalidade pulpar (TVP). A radiografia panorâmica e tomografia computadorizada odontológica revelaram uma imagem hipodensa expansiva unilocular, estendendo-se da região do dente 16 até do dente 25, com limites parcialmente definidos e rechaçamento do soalho do seio maxilar direito e da cavidade nasal. Tratamento: Foi realizada biópsia incisional sendo o resultado do exame anatomopatológico sugestivo de um cisto radicular. A abordagem terapêutica inicial foi o tratamento endodôntico dos dentes que apresentaram necrose pulpar preconizando a utilização do hidróxido de cálcio como medicação intracanal. Posteriormente ao tratamento endodôntico foi feita a marsupialização da lesão objetivando a descompressão cística. Após 3 meses de descompressão cirúrgica novos exames imaginológicos revelaram uma pequena regressão da lesão, no entanto, não satisfatória. Optou-se por realizar a curetagem da lesão sob anestesia geral. Confirmou-se novamente o diagnóstico de cisto radicular. Conclusão: Atualmente, 18 meses após a cirurgia, novos exames radiográficos demonstraram o processo de neoformação óssea no local da lesão.


Texto completo:

PDF