Abordagem terapêutica de fratura radicular com 30 meses de acompanhamento. Relato de caso clínico

Brenda Cabral Sarmento Teixeira, Joana Dourado Martins Cerqueira, Sandra de Cássia Santana Sardinha, Érica dos Santos Carvalho

Resumo


Introdução: os traumatismos dentários são muito frequentes e estão entre os principais problemas de saúde pública. As fraturas radiculares tem uma ocorrência que varia entre 0,5 a 7% e acometem principalmente os incisivos superiores de crianças e adultos jovens. Portanto, necessitam de um diagnóstico preciso para que seja realizado um plano de tratamento e acompanhamento adequado. Objetivo: O presente estudo tem como objetivo relatar o caso clínico de fratura radicular em terço médio de um dente anterior, que foi tratado de forma conservadora e acompanhado por 30 meses. Relato de caso: O paciente gênero masculino, 42 anos, que procurou atendimento odontológico 23 dias após ter sofrido uma agressão física acometendo a face e o incisivo central superior. Ao exame clínico, observou-se uma discreta extrusão do 21 e ao exame radiográfico periapical detectou-se uma fratura horizontal no terço médio da raiz do mesmo dente. Foi realizada uma contenção semirrígida e desgaste incisal do 21. Após 45 dias, a contenção foi removida e o paciente orientado a retornar periodicamente para controle clínico e radiográfico. Após 30 meses de proservação, verifica-se ausência de dor e de mobilidade, resposta positiva aos testes térmicos de sensibilidade pulpar e cicatrização da linha de fratura ao exame radiográfico e tomográfico. Conclusões: Após este período de acompanhamento, pode-se concluir que o tratamento conservador proposto foi efetivo na manutenção do dente traumatizado, uma vez que este apresenta-se vital e desempenhando suas funções fisiológicas e estéticas


Texto completo:

PDF