Avaliação da eficácia antimicrobiana da própolis e clorexidina para Streptococcus mutans na incorporação de modelos de gesso tipo IV

Clarissiane Serafim Cardoso, Paulo Rogério Bonan, Allan Reis Albuquerque

Resumo


Objetivo: Avaliar, in vitro, o potencial de descontaminação do extrato aquoso de própolis a 10% e clorexidina aquosa a 2% sobre o Streptococcus mutans em modelos de gesso tipo IV. Material e método: Foram simulados procedimentos de moldagem e modelagem em que se realizou a contaminação com Steptococcus mutans e desinfecção por incorporação das soluções testadas utilizando para tanto, vinte e quatro amostras para desinfecção e seis amostras para o controle. Os dados foram analisados de forma descritiva. Resultados: A clorexidina proporcionou uma redução da proliferação do microrganismo, comprovada na análise da atividade do corante resazurina. O extrato aquoso de própolis a 10% não foi eficaz para a metodologia utilizada, gerando crescimento de Unidades Formadoras de Colônia. Conclusão: A clorexidina foi eficaz na descontaminação do gesso odontológico tipo IV, apresentando função antimicrobiana positiva contra o Steptococcus mutans, já a própolis mostrou-se ineficaz.


Texto completo:

PDF
gosip rumahan berita terkini windows gadget toko game