Fibroma odontogênico central em mandíbula: relato de caso com breve revisão da literatura

Antonio Dionízio Albuquerque Neto, Manoel Roque Paraiso Santos Filho, Tito Marcel Lima, Luiz Arthur Barbosa Silva, José Carlos Pereira, Ricardo Luiz Cavalcanti de Albuquerque Junior

Resumo


O fibroma odontogênico central é definido como uma neoplasia benigna dos maxilares caracterizada por apresentar uma quantidade variável de epitélio odontogênico inativo em meio a um estroma de tecido conjuntivo fibroso. É considerada uma neoplasia rara que representa de 0% a 5,5% de todos os tumores odontogênicos na maioria dos estudos retrospectivos encontrados na literatura. Acomete pacientes em uma ampla faixa etária com certa predominância em indivíduos do sexo feminino. Apresenta-se, na grande maioria dos casos, como uma lesão de crescimento lento e assintomático que pode promover abaulamento das corticais ósseas adjacentes. Do ponto de vista radiográfico, aparece, tipicamente, sob a forma de uma imagem radiolúcida uni ou multilocular com margens bem definidas, podendo apresentar focos de calcificação em seu interior. O fibroma odontogênico central é subdividido histologicamente em tipo simples (pobre em epitélio) e tipo OMS (rico em epitélio). A lesão responde bem ao tratamento cirúrgico conservador por enucleação associada à curetagem, sendo as recidivas muito incomuns. Esse trabalho tem o objetivo de fazer uma breve revisão de literatura a respeito das características epidemiológicas, clínico-imaginológicas e histopatológicas desta lesão e relatar um caso diagnosticado num paciente do sexo masculino, 13 anos, com queixa de aumento de volume em mento. Os exames de imagem evidenciaram a presença de defeito osteolítico bem delimitado em região de sínfise mandibular associado aos elementos dentários 33 e 43 que se apresentavam inclusos. A lesão foi submetida à enucleação e curetagem. O paciente encontra-se em proservação há dois anos sem sinais de recidiva da lesão.


Texto completo:

PDF