Análise da erosão da dentina radicular após irrigação com hipoclorito de sódio em diferentes concentrações por meio de microscopia eletrônica de varredura

Sara Rodrigues Renovato, Michele Marciano de Oliveira, Patrícia Correia de Siqueira, Julio Almeida Silva, Daniel de Almeida Decurcio

Resumo


Objetivo: Avaliar a erosão dentinária após a irrigação com hipoclorito de sódio (NaOCl) em diferentes concentrações por meio de microscopia eletrônica de varredura (MEV). Material e método: Foram utilizados doze dentes humanos unirradiculares divididos em 4 grupos (n=3) conforme solução utilizada: NaOCl 1%, NaOCl 2,5%, NaOCl 5,0% e água destilada (controle). Todos os canais radiculares foram preparados utilizando o sistema BioRace, irrigados com a solução do grupo correspondente e EDTA 17%. Ranhuras longitudinais foram preparadas para clivar as raízes. Os espécimes foram avaliados em MEV. A erosão dentinária foi analisada e registrada considerando os seguintes scores: Score 1 - não houve erosão na dentina; score 2 - erosão moderada e score 3 - erosão severa. Resultado: Praticamente não observou-se erosão (score 1) no grupo preparado com água destilada, em contrapartida, o grupo de dentes que foram irrigados com NaOCl 5%, obteve a maior prevalência de erosão severa (score 3). No grupo irrigado com NaOCl 1% houve prevalência de score 1 no terço cervical e de score 2 no terço médio, já no terço apical os 3 scores foram observados. No grupo irrigado com a solução de hipoclorito de sódio a 2,5% houve erosão dentinária predominantemente moderada (score 2) em todos os terços. Conclusão: A erosão dentinária foi diretamente proporcional à concentração de hipoclorito de sódio.

Texto completo:

PDF