Lesão cervical não cariosa e hipersensibilidade dentinária: relato de caso clínico

Lucas da Silva Costa, Samuel Saidymon Soares Alves, Danielly Davi Correia Lima, Lia Dietrich, Paulo César Freitas Santos-Filho, Victor da Mota Martins

Resumo


As lesões cervicais não cariosas (LCNC) caracterizam-se pela perda irreversível e gradual de tecido mineralizado junto da junção amelo-cementária, sem qualquer envolvimento bacteriano e é um dos fatores relacionados à hipersensibilidade dentinária (HD), caracterizado por uma dor aguda, provocada e de curta duração. Paciente L.C.M, sexo feminino, 38 anos de idade, compareceu à Clínica Odontológica da Faculdade Patos de Minas (FPM), relatando sensibilidade nos dentes 44 e 45. Após assinado o Termo de consentimento livre e esclarecido (TCLE), a paciente realizou tomadas radiográficas e foi submetida a anamnese e exame clínico, no qual, foi observada a presença de LCNC e diagnosticada como multifatorial. O ajuste oclusal foi realizado com pontas diamantadas e borrachas abrasivas removendo contatos prematuros. A restauração direta em resina composta foi indicada para a obliteração mecânica/física dos túbulos dentinários, como opção de tratamento. Foi realizado condicionamento ácido do esmalte, por 30seg e da dentina por 15seg, com ácido fosfórico 37% (Condac, FGM), lavado com água pelo mesmo tempo, seguido de controle de umidade e duas camadas de adesivo convencional (Ambar, FGM), fotoativando apenas a segunda camada por 20seg com LED (Kavo 1100 mW/cm²). A LCNC foi restaurada com resina composta convencional (A3E, Llis, FGM), com dois incrementos de aproximadamente 2mm cada, seguidas de acabamento e polimento. A hipersensibilidade foi cessada imediatamente logo após o ajuste oclusal e tratamento restaurador, ressaltando a importância do diagnóstico e do exame clínico. A remoção dos contatos prematuros e a restauração com resina composta foram essenciais para o sucesso deste tratamento, visto que a origem da perda mineral foi cessada concomitante com o alívio da dor.


Texto completo:

PDF