Ir para o menu de navegação principal Ir para o conteúdo principal Ir pro rodapé

Pesquisa Científica

v. 26 n. 77 (2017): ROBRAC

Tratamento criogênico para elevar a quantidade de macroporos no plasma rico em fibrina utilizado como scaffold em engenharia tecidual

  • Sarah Arangurem Karam
  • Alissa Schmidt San Martin
  • Thaís Mazzetti
  • Marcus Cristian Muniz Conde
  • luiz Alexandre Chisini
  • Flávio Fernando Demarco
DOI
https://doi.org/10.36065/robrac.v26i77.1130
Enviado
dezembro 4, 2016
Publicado
maio 15, 2017

Resumo

Objetivos: Investigar se o tratamento criogênico é capaz de elevar a quantidade de macroporos no Plasma Rico em Fibrina (PRF) utilizado como scaffold sem destruir totalmente sua integridade estrutural. Métodos: Três amostras de sangue (10 ml) foram processadas para obtenção do PRF. As amostras foram armazenadas em ultrafreezer (-80°C) e armazenadas por sete dias e um ano. Como controle foi utilizado um PRF imediatamente após sua obtenção. Após os respectivos períodos de armazenamento, cada PRF foi preparado para análises histológicas. Três áreas representativas de cada amostra foram selecionadas e avaliadas no software Image J quanto ao tamanho dos poros: macro ≥ 50µm e microporos < 50µm. Resultados: Após sete dias e um ano de criopreservação foi observada uma área total de macroporos compreendendo 76% e 82% do PRF, respectivamente. No PRF processado imediatamente após sua obtenção observamos 64% de macroporos. Além disso, a criopreservação promoveu uma alteração do arranjo estrutural do PRF. Conclusão: O tratamento criogênico do PRF a -80°C (por 7 dias ou um ano) foi capaz de elevar a quantidade de macroporos mantendo uma considerada quantidade de microporos. Com o aumento do tempo de tratamento criogênico um maior número de macroporos foi observado.