Ir para o menu de navegação principal Ir para o conteúdo principal Ir pro rodapé

Relato de Caso

v. 27 n. 83 (2018): ROBRAC

Reconstrução de mandíbula com retalho livre da fíbula em um caso de ameloblastoma

DOI
https://doi.org/10.36065/robrac.v27i83.1224
Enviado
janeiro 14, 2018
Publicado
novembro 27, 2018

Resumo

Objetivo: Relatar um caso de ameloblastoma na mandíbula, do tipo histológico plexiforme, com remoção completa da lesão e reconstrução com enxerto livre da fíbula. Materiais e métodos: Paciente do sexo feminino, 19 anos de idade, ASA I, atendida na Clínica Odontológica da Faculdade de Estudos Administrativos (FEAD), em Belo Horizonte, queixando-se de inchaço e incômodo na mandíbula do lado direito. O diagnóstico foi dado por exames clínicos e radiográficos e confirmado pelo exame anatomopatológico, que indicou ameloblastoma do tipo histológico plexiforme. O tratamento foi a hemimandibulectomia por meio do acesso submandibular do lado direito e reconstrução da área removida com enxerto livre da fíbula da paciente. Resultados: Remoção total da lesão com margem de segurança, reconstrução mandibular com placa óssea removida da fíbula. No pós-operatório foi realizada a laserterapia para melhor cicatrização e encaminhamento para tratamento fonoaudiólogico para ajudar na fonética e recuperação da função muscular, devido à excisão do nervo alveolar inferior, que teve como consequência uma parestesia definitiva comprometendo a fonética e a função. A paciente encontra-se há 2 anos sem sinais de reaparecimento do tumor e ausência de alterações funcionais. Conclusão: O tratamento adequado para este tipo de lesão neoplásica é controverso e sua indicação deve ser individualizada. A ressecção marginal é o tratamento mais seguro por remover completamente a lesão, determinar a cura por longo prazo e favorecer menor taxa de recorrência. A reconstrução mandibular com fíbula é considerada padrão-ouro por apresentar benefícios trans e pós-operatórios, levando-se em consideração riscos, benefícios e impacto na qualidade de vida do paciente.