Ir para o menu de navegação principal Ir para o conteúdo principal Ir pro rodapé

Pesquisa Científica

v. 27 n. 83 (2018): ROBRAC

Influência do desequilíbrio oclusal na origem de lesão cervical não cariosa e recessão gengival: análise por elementos finitos

  • Alexandre Coelho Machado+
  • Alfredo Julio Fernandes Neto
  • Clébio Domingues da Silveira Junior
  • Ana Laura Resende Vilela
  • Murilo de Sousa Menezes
  • Daniela Navarro Ribeiro Teixeira
  • Igor Oliveiros Cardoso
  • Paulo Vinicius Soares
DOI
https://doi.org/10.36065/robrac.v27i83.1271
Enviado
agosto 1, 2018
Publicado
outubro 11, 2018

Resumo

Objetivo: avaliar o comportamento biomecânico de pré-molar superior com presença de Lesões Cervicais Não Cariosas (LCNC) e submetido a três carregamentos oclusais distintos pelo método de elementos finitos tridimensional (3D). Material e método: nove modelos tridimensionais elásticos foram gerados, com propriedades ortotrópicas e isotrópicas: Hígido (H); LCNC não restaurada (LCNC) e LCNC restaurada com resina composta (RC); sendo todos estes modelos submetidos a três carregamentos: Axial (A), Oblíquo vestibular (V) e Oblíquo palatino (P). Os carregamentos tiveram intensidade de 150 N e a restrição de deslocamento foi realizada na base e lateral dos ossos cortical e medular. Os resultados foram gerados em tensão máxima e mínima principal. Resultados: O carregamento axial apresentou padrões de tensão mais favoráveis, independente da característica da região cervical. O carregamento palatino mostrou maior acúmulo de tensão de tração na região cervical vestibular e o carregamento vestibular resultou em maior tensão de compressão na tábua óssea vestibular. A presença de LCNC foi fator intensificador para o aumento da concentração de tensão na região cervical. A simulação da restauração com resina composta promoveu um comportamento biomecânico simular ao do hígido. Conclusões: que o carregamento palatino pode estar mais associado com a presença de LCNCs e o vestibular com a presença de recessão gengival. O ajuste oclusal e a restauração da LCNC são indicados para tornar o padrão de tensão mais favorável para o remanescente dentário.