Ir para o menu de navegação principal Ir para o conteúdo principal Ir pro rodapé

Relato de Caso

v. 28 n. 85 (2019): ROBRAC

Abordagem terapêutica de fratura radicular com 30 meses de acompanhamento. Relato de caso clínico

  • Brenda Cabral Sarmento Teixeira
  • Joana Dourado Martins Cerqueira
  • Sandra de Cássia Santana Sardinha
  • Érica dos Santos Carvalho
DOI
https://doi.org/10.36065/robrac.v28i85.1307
Enviado
fevereiro 22, 2019
Publicado
julho 20, 2019

Resumo

Introdução: os traumatismos dentários são muito frequentes e estão entre os principais problemas de saúde pública. As fraturas radiculares tem uma ocorrência que varia entre 0,5 a 7% e acometem principalmente os incisivos superiores de crianças e adultos jovens. Portanto, necessitam de um diagnóstico preciso para que seja realizado um plano de tratamento e acompanhamento adequado. Objetivo: O presente estudo tem como objetivo relatar o caso clínico de fratura radicular em terço médio de um dente anterior, que foi tratado de forma conservadora e acompanhado por 30 meses. Relato de caso: O paciente gênero masculino, 42 anos, que procurou atendimento odontológico 23 dias após ter sofrido uma agressão física acometendo a face e o incisivo central superior. Ao exame clínico, observou-se uma discreta extrusão do 21 e ao exame radiográfico periapical detectou-se uma fratura horizontal no terço médio da raiz do mesmo dente. Foi realizada uma contenção semirrígida e desgaste incisal do 21. Após 45 dias, a contenção foi removida e o paciente orientado a retornar periodicamente para controle clínico e radiográfico. Após 30 meses de proservação, verifica-se ausência de dor e de mobilidade, resposta positiva aos testes térmicos de sensibilidade pulpar e cicatrização da linha de fratura ao exame radiográfico e tomográfico. Conclusões: Após este período de acompanhamento, pode-se concluir que o tratamento conservador proposto foi efetivo na manutenção do dente traumatizado, uma vez que este apresenta-se vital e desempenhando suas funções fisiológicas e estéticas