Estudo comparativo do preparo transversal produzido pelo emprego de instrumentos de NiTi e manual em molares inferiores

  • Patrícia Correia Siqueira Faculdade de Odontologia - Universidade Federal de Goiás (UFG)
  • Gustavo Silva Chaves Faculdade de Odontologia - Universidade Federal de Goiás (UFG)
  • Giulliano Caixeta Serpa Faculdade de Odontologia - Universidade Federal de Goiás (UFG)
  • Marco Antônio Zaiden Loureiro Faculdade de Odontologia - Universidade Federal de Goiás (UFG)
  • Alessandro Moreira Freire Faculdade de Odontologia da Faculdade Alfredo Nasser (UNIFAN-GO)
  • Vinícius Caixeta Sousa Faculdade de Odontologia - Universidade Federal de Goiás (UFG)

Resumo

Objetivo:avaliar o desgaste dentinário promovido por instrumentação rotatória com diferentes sistemas de NiTi e instrumentação manual em raízes mesiais de molares inferiores. Material e Métodos: Foram selecionados 60 molares inferiores extraídos que foram divididos em 6 grupos (n=10). Nos grupos A, B, C e D os canais radiculares foram preparados utilizando-se os sistemas de NiTi ProFile®, ProTaper Universal®, K3® e Race®, respectivamente. No grupo E, os canais radiculares foram preparados com limas manuais do tipo K Flexofile®, e no grupo F os canais radiculares não foram preparados (controle). Após os preparos, foram realizados dois cortes perpen­diculares ao longo eixo da raiz mesial, sendo um no terço cervical e outro no terço apical. As imagens dos cortes foram capturadas por meio de microscópio e analisadas através de software. Para cada corte, foram realizadas três medidas correspondentes à menor espessura da parede dentinária, sendo obtida uma média de cada espécime. As comparações entre os grupos das medidas obtidas foram realizadas pelo teste t, com nível de significância de 5%. Resultados: Tanto no terço cervical quanto apical houve diferença significante entre o grupo E (Flexofile) e os grupos de sistemas de NiTi, bem como entre o grupo controle. No terço apical foi observada diferença significante entre o grupo A (Profile®) e o grupo D (Race®) em comparação ao grupo controle. Conclusões:Pôde-se concluir que as técnicas que utilizaram instrumentos de NiTi preservaram mais estrutura dentinária quando comparados à técnica que se utilizou de limas manuais.

Biografia do Autor

Patrícia Correia Siqueira, Faculdade de Odontologia - Universidade Federal de Goiás (UFG)
Professora de Endodontia da Faculdade de Odontologia da Universidade Federal de Goiás
Publicado
2019-07-16
Seção
Artigos originais