Ir para o menu de navegação principal Ir para o conteúdo principal Ir pro rodapé

Relato de Caso

v. 29 n. 88 (2020): ROBRAC

Abordagem interdisciplinar em molares de pacientes jovens, o desafio para evitar a extração prematura: relato de casos

DOI
https://doi.org/10.36065/robrac.v29i88.1431
Enviado
junho 25, 2020
Publicado
setembro 11, 2020

Resumo

O tratamento reabilitador de molares jovens severamente destruídos por cárie pode ser extremamente desafiador mesmo para profissionais mais experientes, necessitando de atendimento integrado que envolva intervenção endodôntica, periodontal e restauradora. Este artigo apresenta relato de dois casos clínicos que envolveram condução clínica bem sucedida em molares de adolescentes, severamente destruídos por cárie com lesão periapical, enfatizando protocolos interdisciplinares com acompanhamento de 1 ano. Dois pacientes do sexo masculino, 14 e 17 anos, foram atendidos no projeto de extensão de intervenção integrada na hebiatria sendo submetidos ao tratamento endodôntico dos dentes 46 e 36. Após preparo biomecânico realizado com sistema automatizado TF Adaptive (SybronEndo, Orange, CA, EUA), a limpeza e desinfecção foi completada com limas XP Endo Finisher (FKG Dentaire SA, Suíça) e irrigação final com pontas de ultrassom. Após 14 dias de curativo de demora com hidróxido de cálcio, os canais foram obturados e os dentes restaurados com restauração direta em resina composta bulk-fill (Opus Bulk Fill APS, FGM). Reparo ósseo periapical e ausência de sinais e sintomas foram observados após 6 meses e 1 ano. O protocolo apresentado favoreceu a manutenção de molares jovens após um ano de proservação.