Ir para o menu de navegação principal Ir para o conteúdo principal Ir pro rodapé

Relato de Caso

v. 31 n. 90 (2022): Robrac

Fechamento natural de diastema interincisal após realização de frenectomia labial: relato de caso

DOI
https://doi.org/10.36065/robrac.v31i90.1438
Enviado
julho 17, 2020
Publicado
junho 13, 2022

Resumo

O freio labial superior, durante seu estágio de crescimento, está sujeito a variação de tamanho e forma, este apresenta-se como uma estrutura anatômica que tem por finalidade limitar os movimentos labiais. Quando atípico, pode causar diastema na linha média, favorecendo o aparecimento de doença periodontal, retrações gengivais, alterações fonéticas e produzir efeitos estéticos indesejáveis. O objetivo do trabalho foi apresentar um relato de caso de frenectomia labial, realizada no momento oportuno, afim de possibilitar o fechamento do diastema, estabilizando a oclusão e melhorando a estética. Trata-se de uma paciente de gênero feminino, treze (13) anos de idade, que apresentava o freio labial hipertrófico ocasionando um diastema interincisal, o que justificava a insatisfação com seu sorriso. No exame clínico, o tracionamento labial produzia uma isquemia da papila palatina, sendo evidente sua presença entre os incisivos. O tratamento foi através da técnica de frenectomia labial, por meio de exérese simples, por ser uma técnica simples e com mínimo de desconforto para a paciente. Após sete dias, a ferida cirúrgica apresentou-se com um excelente reparo tecidual. Um ano após a realização do procedimento, observou-se o fechamento natural do diastema, alcançando a satisfação da paciente com o seu sorriso. Concluiu-se que a indicação correta da remoção do freio labial hipertrófico propicia a correção de diastemas de forma natural ou por intervenção ortodôntica, devolvendo para a paciente uma oclusão fisiológica e estética satisfatória.