Ir para o menu de navegação principal Ir para o conteúdo principal Ir pro rodapé

Pesquisa Científica

v. 30 n. 89 (2021): ROBRAC 30 anos

O impacto da estratégia saúde da família nos indicadores de saúde bucal

DOI
https://doi.org/10.36065/robrac.v30i89.1485
Enviado
outubro 15, 2020
Publicado
julho 2, 2021

Resumo

Objetivo: avaliar nos 90 municípios da RRAS 13 o impacto das coberturas da Estratégia de Saúde da Família sobre os indicadores de saúde bucal, levando em consideração aspectos socioeconômicos, em uma análise de série histórica entre os anos de 2014 e 2017. Material e método: Utilizando-se do Sistema de Informações Ambulatoriais, plataformas eGestor e DATASUS, foram obtidas as variáveis de cobertura populacional pelos serviços de saúde e calculados os indicadores de saúde bucal. Aspectos socioeconômicos foram considerados usando ponderamento pelo IDH municipal, seus componentes de renda, escolaridade e índice de Gini. Foi realizada uma análise descritiva dos dados e posteriormente proposto uma modelagem bayesiana espaço temporal usando-se modelo espacial de Poisson com efeito aleatório BYM. Os indicadores sociais entraram como preditores no modelo, que foi implementado com apoio computacional do software R e utilizou métodos de aproximação de Laplace. Resultados: Apontaram que existe evidência de relação estatística das coberturas de saúde bucal na Estratégia de Saúde da Família com melhora dos indicadores “proporção de exodontia em relação aos procedimentos” e “cobertura de primeira consulta odontológica programática”. Já as coberturas de saúde bucal no modelo tradicional se relacionaram estatisticamente com piora destes dois indicadores. Conclusão: Maior cobertura por equipes de saúde bucal na ESF foi associada à melhora dos indicadores de saúde bucal avaliados neste trabalho, quando comparado ao modelo tradicional.