Ir para o menu de navegação principal Ir para o conteúdo principal Ir pro rodapé

Pesquisa Científica

v. 31 n. 90 (2022): Robrac

Acesso à tratamento odontológico em uma população do sul do Brasil

DOI
https://doi.org/10.36065/robrac.v31i90.1531
Enviado
abril 18, 2021
Publicado
novembro 21, 2022

Resumo

Objetivo: Verificar o acesso da população ao tratamento odontológico e os fatores determinantes para a ida ao cirurgião-dentista.  Métodos: Trata-se de um estudo observacional transversal, realizado na cidade de Lages, Santa Catarina, Brasil, com uma amostra de 420 indivíduos de 10 a 70 anos, residentes em sete bairros da cidade. Os dados foram coletados utilizando um questionário fechado incluindo informações sobre aspectos demográficos, sociais, acesso ao tratamento odontológico, estado de saúde bucal e periodicidade de consultas ao cirurgião-dentista. Utilizou-se estatística descritiva e análise bivariada através do teste Exato de Fischer. Resultados: Cerca de 47,1% dos participantes frequentaram o dentista nos últimos 6 meses, bem como 20,7% dos participantes que mais frequentam o dentista são da faixa de idade de 10 a 20 anos, já a faixa de 60 a 70 anos obteve o pior índice, sendo que 17,4% faz mais de 1 ano que não procura um dentista. Questionados do motivo de não ir no dentista há mais de um ano, 50,8% dos entrevistados respondeu não achar necessário.  Conclusões: Pode-se ressaltar que pacientes mais jovens dão ênfase a prevenção, já pacientes mais velhos não veem a necessidade de consultas regulares. Percebe-se a importância de levar informação a todos sobre a necessidade da visita ao cirurgião-dentista em todas as fases da vida, garantindo a prevenção de doenças e melhores condições orais.