Ir para o menu de navegação principal Ir para o conteúdo principal Ir pro rodapé

Pesquisa Científica

v. 18 n. 47 (2009): ROBRAC

Relação entre a microbiota do canal radicular de dentes humanos permanentes traumatizados com coroa intacta e o teste de percussão vertical

  • Karla de Faria Vasconcelos
  • Kely Firmino Bruno
  • Ana Helena Gonçalves Alencar
  • Carlos Estrela
  • Fabiana Cristina Pimenta
DOI
https://doi.org/10.36065/robrac.v18i47.18
Enviado
março 11, 2010
Publicado
março 11, 2010

Resumo

O presente estudo teve como objetivos avaliar a microbiota do canal radicular de 20 dentes humanos permanentes traumatizados com coroa intacta e diagnóstico clínico de necrose pulpar e relacionar a resposta ao teste de percussão vertical com a presença de microrganismos nesses dentes. A coleta microbiológica foi realizada com cones de papel absorvente autoclavados e a determinação do número de unidades formadoras de colônias (ufc) de bactérias foi efetuada pela semeadura do material coletado em ágar chocolate (contagem de bactérias totais), ágar mitis salivarius (contagem de estreptococos bucais) e ágar SB20 (contagem de estreptococos do grupo mutans). O Teste de Regressão Linear e Análise de Diagnóstico revelaram que: em apenas 15% das amostras não foi detectado o desenvolvimento microbiano. O tempo decorrido do traumatismo dentário até a intervenção endodôntica variou de 15 dias a 31 meses, sendo que o transcurso desse tempo só foi estatisticamente significante (p = 0,047) em relação ao número de estreptococos bucais isolados no canal radicular. Verificou-se um aumento desse número à medida que o tempo também era maior. O teste de percussão vertical apresentou alta sensibilidade (80%) na detecção de microrganismos no canal radicular de dentes traumatizados. Diante dos resultados, as seguintes conclusões podem ser destacadas: 85% dos dentes apresentaram microrganismos no canal radicular, com coroa intacta; o diagnóstico clínico da necrose pulpar foi realizado, em 70% dos dentes, em até 3 meses e a resposta positiva ao teste de percussão vertical esteve associada à necrose pulpar com presença de microrganismos.