Ir para o menu de navegação principal Ir para o conteúdo principal Ir pro rodapé

Pesquisa Científica

v. 19 n. 48 (2010): ROBRAC

Avaliação Antimicrobiana de Cones de Guta-Percha Associados ao Hidróxido de Cálcio ou Clorexidina

  • Daniel Almeida Decurcio
  • Mariana Borges Crosara
  • Julio Almeida Silva
  • Lilian de Fátima Guedes Amorim
  • Cyntia Rodrigues de Araujo Estrela
DOI
https://doi.org/10.36065/robrac.v19i48.411
Enviado
abril 21, 2010
Publicado
abril 21, 2010

Resumo

Os microrganismos presentes no interior dos canais radiculares são os grandes responsáveis pelos insucessos endodônticos. Desta forma, a terapêutica endodôntica procura controlar estes microrganismos. Sendo assim, materiais obturadores deveriam ter não só as propriedades de adesão e biocompatibilidade, como também ação antimicrobiana. No presente estudo, avaliou-se a atividade antimicrobiana de cones de guta-percha utilizados na obturação dos canais radiculares contendo hidróxido de cálcio ou clorexidina. Os indicadores microbianos utilizados foram: Enterococcus faecalis (ATCC 29212) e Candida albicans (ATCC 10231). A atividade antimicrobiana foi avaliada por meio do teste por contato direto. Os cones testes foram imersos em 10 mL de suspensão microbiana, individualmente durante 30 minutos, com vistas ao processo de contaminação. Decorrido este período, os cones foram imersos por 5 minutos em solução salina, e transportados para 10 mL de meio de cultura Letheen Broth. Na seqüência, o material foi incubado a 37°C por
48 horas, em estufa bacteriológica, e avaliou-se a presença ou ausência de turvação do meio de cultura. A seguir, removeu-se 0,1 mL do meio de cultura e inoculou-se em 10 mL de Brain Heart Infusion em idênticos períodos e condições de incubação. Os resultados mostraram que apenas os cones de guta-percha contendo clorexidina  apresentaram atividade antimicrobiana sobre os microrganismos estudados.