Ir para o menu de navegação principal Ir para o conteúdo principal Ir pro rodapé

Pesquisa Científica

v. 19 n. 50 (2010): ROBRAC

Contaminação de resinas compostas em consultórios odontológicos

  • Júlio César Franco Almeida
  • Ana Karine Silva Prado
  • Wértina Cristina Silva
  • Sérgio de Freitas Pedrosa
  • Marta Antunes de Oliveira de Moura
  • Rafaella Mosquera Chaves
  • Lawrence Gonzaga Lopes
DOI
https://doi.org/10.36065/robrac.v19i50.461
Enviado
agosto 7, 2010
Publicado
agosto 7, 2010

Resumo

Este trabalho avaliou o nível de contaminação de resinas compostas utilizadas em consultórios odontológicos do Distrito Federal. Um total de cinqüenta e cinco amostras foram coletadas de resinas compostas, de tubetes em uso nestes locais. Essas foram processadas no laboratório de Microbiologia. Os resultados revelaram que 80% delas se encontravam contaminadas por Staphylococcus coagulase-negativo (47,2%), Staphylococcus coagulase-negativo mais Bacillus sp (16,3%), Bacillus sp (12,7%) e Aspergilus sp (3,6%). Não houve crescimento microbiano no grupo controle selecionado (0% de contaminação). A pesquisa destaca a necessidade de adoção de medidas de biossegurança específicas na manipulação das resinas compostas por profissionais e equipe odontológica, a fim de tornar sua utilização clínica segura.