Ir para o menu de navegação principal Ir para o conteúdo principal Ir pro rodapé

Pesquisa Científica

v. 20 n. 53 (2011): ROBRAC

Status da Saúde Bucal em Pacientes com Demência Senil

DOI
https://doi.org/10.36065/robrac.v20i53.506
Enviado
dezembro 8, 2010
Publicado
junho 1, 2011

Resumo

Objetivos: Verificar o impacto da demência senil sobre alguns aspectos relacionados à saúde bucal, por meio de avaliação odontológica de idosos demenciados em comparação com idosos não demenciados.

Material e métodos: Realizou-se estudo transversal com coleta de dados por meio de entrevista, avaliação dos hábitos de higiene e dieta, exame físico extra e intra-oral, análise das condições protéticas e levantamento do índice de CPOD.

Resultados: A media de idade no grupo de estudo e no grupo controle foi 75.6 e 69.08, respectivamente. Mais de 80% dos idosos portadores de síndromes demenciais necessita de auxílio para higiene bucal, embora apenas 19% dos cuidadores o façam. O CPOD médio foi de 29,8; e a prevalência de edentulismo total foi de 48%. Suas principais queixas foram dor e dificuldade na mastigação. Cerca de 40% dos idosos demenciados apresentaram dieta pastosa. As principais alterações extra-orais, em ambos os grupos, foram queilite angular e ressecamento labial. No entanto, a presença de candidose foi maior no grupo dos pacientes demenciados.

Conclusão: O empobrecimento da saúde bucal e da qualidade de vida dos idosos portadores de quadros demenciais é visível, e provavelmente têm múltiplas causas, como falta de acesso aos serviços de saúde e baixa escolaridade, aliados aos déficits cognitivos e motores e à necessidade de orientação familiar para auxílio direcionado a higiene bucal.