Ir para o menu de navegação principal Ir para o conteúdo principal Ir pro rodapé

Pesquisa Científica

v. 20 n. 53 (2011): ROBRAC

Análise epidemiológica de fraturas bucomaxilofaciais em pacientes atendidos no Hospital Universitário de Santa Maria-HUSM: um estudo retrospectivo

DOI
https://doi.org/10.36065/robrac.v20i53.551
Enviado
abril 29, 2011
Publicado
agosto 2, 2011

Resumo

Este é um estudo retrospectivo do período de janeiro de 2005 a dezembro de 2007 para verificar aspectos epidemiológicos de fraturas bucomaxilofaciais em pacientes atendidos no Hospital Universitário de Santa Maria-HUSM. Tem como objetivo traçar o perfil epidemiológico quanto ao gênero, idade, localização da fratura, fator etiológico e tratamento dos pacientes atendidos no referido hospital no período de dois anos, por meio de análise de prontuários. Os dados coletados receberam como tratamento estatístico o Teste Exato de Fisher. Foram avaliados 479 prontuários, dos quais 166 eram referentes à fratura e se enquadravam nos quesitos de inclusão do estudo. Observou-se que o gênero mais afetado por fraturas bucomaxilofaciais foi o masculino com 83,3% e que a faixa etária mais acometida foi de 21 a 25 anos (15,66%). A média de idade para o gênero feminino foi de 40 anos e para o gênero masculino 31 anos. O fator etiológico mais observado foi agressão física (24,70%) seguido por acidente de motocicleta (12,05%), acidente de carro (8,43%) e atropelamento (5,42%). Os ossos nasais (31,33%) foram os que mais sofreram fraturas, seguido pelo complexo zigomático (30,72%), mandíbula (28,31%) e maxila (4,22%). Os pacientes pesquisados foram na sua maioria tratados por procedimento cirúrgico (43,37%) seguido de tratamento conservador (27,71%).