Ir para o menu de navegação principal Ir para o conteúdo principal Ir pro rodapé

Pesquisa Científica

v. 20 n. 52 (2011): ROBRAC

Influência do Modelo Experimental na Atividade Antimicrobiana do MTA e Cimento Portland

DOI
https://doi.org/10.36065/robrac.v20i52.572
Enviado
junho 30, 2011
Publicado
junho 30, 2011

Resumo

Estudou-se a influência do modelo experimental no efeito antimicrobiano do MTA (Cinza e Branco) e do cimento Portland (Cinza e Branco). Utilizou-se o Enterococcus faecalis, isoladamente ou associado a uma mistura com outros microrganismos: Staphylococcus aureus, Pseudomonas aeruginosa e Bacillus subitilis e um fungo, a Candida albicans. Para o teste por contato direto, 108 cones de papel foram contaminados e expostos aos materiais seladores por 24, 48 e 72 horas. Os cones de papel foram imersos em 10 mL de Letheen Broth e incubados a 37°C por 48 horas. Na seqüência, um inóculo de 0,1 mL do Letheen Broth foi transferido para 10 mL de Brain Heart Infusion sob as mesmas condições de incubação, para posterior avaliação do crescimento microbiano. Para o teste de difusão em ágar, 24 placas de Petri com 20 mL de BHI ágar foram inoculados com 0,1 mL das suspensões microbianas descritas. Para cada placa, cinco cavidades com 4 mm de profundidade e 4 mm de diâmetro foram preparadas e preenchidas com um dos seladores testados (n=10). As placas foram pré-incubadas por uma hora em temperatura ambiente e, a seguir, incubadas a 37ºC por 48 horas. As zonas de inibição microbiana foram medidas em milímetros. O modelo experimental empregado influenciou nos resultados. Os agentes seladores testados apresentaram efetividade antimicrobiana decorridas 24 horas de exposição por contato direto e inefetivos por meio de difusão em Agar.