Ir para o menu de navegação principal Ir para o conteúdo principal Ir pro rodapé

Pesquisa Científica

v. 20 n. 53 (2011): ROBRAC

Avaliação de traumas físicos sofridos por acadêmicos

DOI
https://doi.org/10.36065/robrac.v20i53.582
Enviado
julho 28, 2011
Publicado
agosto 2, 2011

Resumo

O objetivo desse trabalho foi conhecer o perfil dos traumas físicos produzidos pela atividade profissional entre alunos da Clínica Integrada da Faculdade de Odontologia de Pernambuco. A pesquisa foi realizada através de um questionário aplicado a 93 alunos. Verificou-se que 51,65% dos investigados sofreram traumas físicos durante os procedimentos clínicos, registrando-se que 70,2% desses ocorreram com instrumentos que estavam contaminados por sangue/saliva. Os instrumentos que provocaram maior número de traumas foram as agulhas utilizadas para anestesia (51,1%) seguidos pelas sondas exploradoras (23,4%) e brocas (15,1%). Concluiu-se que ainda é preciso incentivar o uso de equipamentos de proteção individual e vacinação, como também a divulgação e estabelecimento de protocolos que padronizem os cuidados profiláticos após exposições ocupacionais.