Ir para o menu de navegação principal Ir para o conteúdo principal Ir pro rodapé

Artigos originais

v. 21 n. 57 (2012): ROBRAC

Avaliação clínica de dois sistemas de clareamento dental

Enviado
janeiro 13, 2012
Publicado
agosto 7, 2012

Resumo

Objetivo: Avaliar clinicamente dois sistemas de clareamento dental caseiros em diferentes tempos de uso diário conforme o efeito clareador, a sensibilidade e a satisfação do paciente. Material e Método: Foram selecionados 10 pacientes e distribuídos aletoriamente em dois grupos (n=5), G1 (peróxido de carbamida 16%) e G2 (peróxido de hidrogênio 7,5%). Os resultados foram coletados por três semanas em forma de questionário, fotografias e escala de cor. A idade variou de 17 a 23 anos (média 19 anos). Para a análise da eficácia do tratamento clareador calculou-se o número de tons clareados. Resultados: O teste não paramétrico de Mann-Whitney não demonstrou diferença estatística na eficácia de clareamento entre os dentes superiores, entretanto os inferiores foram diferentes estatisticamente conforme o material clareador. A média de tons clareados para os dentes superiores do grupo G1 foi 8,2 e para o G2 foi 6,8; nos dentes inferiores as médias foram 7,4 (G1) e 5,8 (G2). Os resultados da sensibilidade foram submetidos ao teste estatístico de Mann-Whitney e não revelaram diferença estatística entre os grupos. O clareamento dos dentes superiores alcançou maiores médias quando comparados aos dentes inferiores; nenhum paciente mostrou-se insatisfeito quanto a estética, apesar de na arcada inferior, alguns mostrarem-se parcialmente satisfeitos; quanto ao tempo de uso diário do agente clareador, nenhum participante da pesquisa mostrou-se insatisfeito. Conclusões: Para ambos os grupos, os materiais analisados foram eficazes dentro da técnica aplicada, alcançando altos níveis de clareamento dental.