Ir para o menu de navegação principal Ir para o conteúdo principal Ir pro rodapé

Pesquisa Científica

v. 21 n. 58 (2012): ROBRAC

Acidentes com Material Biológico Entre Estudantes de Odontologia no Estado de Goiás e o Papel das Instituições de Ensino

DOI
https://doi.org/10.36065/robrac.v21i58.645
Enviado
abril 24, 2012
Publicado
outubro 31, 2012

Resumo

Estudo epidemiológico retrospectivo descritivo que teve como objetivos verificar a frequência e o perfil dos acidentes com material biológico entre estudantes de odontologia atendidos em um serviço de referência e caracterizar as condutas pré e pós-exposição e de acompanhamento recomendadas para esse grupo. A coleta de dados foi realizada de outubro de 2010 a abril de 2011. Foram analisadas fichas de registros de acidentes com material biológico entre estudantes de odontologia atendidos nesse serviço até dezembro de 2010. Dos 701 acidentes entre a equipe odontológica atendidos, 141 (20,1%) ocorreram entre estudantes, sendo o primeiro registro observado no ano 2000. A maioria dos acidentes ocorreu em Goiânia (134; 95,0%). A exposição percutânea (133; 95,1%) foi a mais frequente e a agulha com lúmen o objeto mais envolvido nesses acidentes (51; 38,1%). A adesão à vacina contra hepatite B e ao acompanhamento clínico-laboratorial foi considerada baixa. Acredita-se que o estabelecimento de protocolos internos de acidentes ocupacionais que, além da notificação, priorizem o acompanhamento e a evolução de cada caso, feitos pela própria instituição de ensino superior possam contribuir para uma maior adesão às condutas pós-exposição entre essa população, que vale a pena ressaltar, está em processo de formação profissional.