Ir para o menu de navegação principal Ir para o conteúdo principal Ir pro rodapé

Pesquisa Científica

v. 21 n. 56 (2012): ROBRAC

Desgaste e rugosidade superficial de um cimento de ionômero de vidro nanoparticulado

  • Débora Lopes Salles Scheffel Scheffel
  • Hérica Adad Ricci
  • Beatriz Helena Dias Panariello
  • Ângela Cristina Cilense Zuanon
  • Josimeri Hebling+
DOI
https://doi.org/10.36065/robrac.v21i56.650
Enviado
maio 10, 2012
Publicado
maio 10, 2012

Resumo

Objetivo: Comparar a resistência à abrasão e a rugosidade superficial de diferentes cimentos de ionômero de vidro usados como materiais restauradores, com enfoque em um novo material nanoparticulado. Material e Método: Três cimentos ionoméricos foram avaliados: Ketac Molar, Ketac N100 e Vitremer (3M ESPE, St. Paul, MN, EUA), assim como o compósito Filtek Z 350 (3M ESPE, St. Paul, MN, EUA). Para cada material foram confeccionados espécimes circulares (n=12), respeitando o modo de manipulação especificado pelo fabricante, os quais foram polidos com discos de lixa de granulação decrescente. O desgaste foi determinado por meio da quantidade de massa (M) perdida após a escovação simulada (10.000 ciclos), e a rugosidade (Ra) por meio de um rugosímetro. Os valores resultantes da diferença entre a Minicial e MfinalM), assim como entre a Rainicial e RafinalRa), também foram calculados para a análise estatística (α=0,05). Resultados: Com exceção para a resina composta, perda significante de massa foi observada para todos os cimentos ionoméricos, sendo o ΔM comparável para todos eles. Aumento significante de rugosidade foi observado apenas para Vitremer e Ketac N100. Ao final do ciclo de escovação simulada, apenas Vitremer apresentou rugosidade superficial maior do que a resina composta. Conclusão: Todos os cimentos ionoméricos apresentaram perda de massa significante após 10.000 ciclos de escovação. Entretanto, apenas o Vitremer apresentou aumento de rugosidade superior ao da resina Z350, enquanto que o cimento nanoparticulado Ketac N100 apresentou lisura superficial comparável a esse compósito.