Ir para o menu de navegação principal Ir para o conteúdo principal Ir pro rodapé

Pesquisa Científica

v. 21 n. 58 (2012): ROBRAC

Estudo da Relação da Hiperatividade dos Músculos Esfenomandibulares e Baixa Visão

DOI
https://doi.org/10.36065/robrac.v21i58.667
Enviado
agosto 6, 2012
Publicado
outubro 9, 2012

Resumo

O objetivo deste estudo foi relacionar a sintomatologia ocular de baixa visão e as desordens temporamandibulares (DTM) com a hiperatividade dos músculos esfenomandibulares, no qual participaram 227 pacientes portadores de DTM distribuídos em dois grupos. Um grupo denominado de grupo A foi formado por 119 indivíduos com DTM e o músculo esfenomandibular hiperativo, e o grupo B, composto por 108 pacientes que apresentaram DTM e baixa visão, mas sem apresentar músculos esfenomandibulares hiperativos. Ambos os grupos receberam tratamento adequado para DTM de acordo com sua etiologia tendo sido os pacientes acompanhados por um período de controle de seis em seis meses durante dois anos. Ao final pode-se observar que houve remissão significativa da sintomatologia permitindo-se, assim, concluir que houve relação entre a hiperatividade dos músculos esfenomandibulares e o sintoma ocular de baixa visão.