Ir para o menu de navegação principal Ir para o conteúdo principal Ir pro rodapé

Pesquisa Científica

v. 21 n. 58 (2012): ROBRAC

pH e liberação de cálcio de materiais forradores

DOI
https://doi.org/10.36065/robrac.v21i58.675
Enviado
agosto 22, 2012
Publicado
outubro 9, 2012

Resumo

Objetivo: Avaliar o pH e liberação de íons cálcio dos materiais forradores a base de hidróxido de cálcio não fotopolimerizável (Hydro C), um fotopolimerizável (Biocal) e MTA. Os materiais foram manipulados e inseridos em tubos de 1 cm de comprimento e 1 mm de diâmetro. Os tubos foram preenchidos e imediatamente imersos em frascos contendo 10 mL de água deionizada. Os tubos foram removidos dos frascos depois de 10 minutos, 24, 48 horas, 7, 15 e 30 dias, e a liberação de íons cálcio e hidroxila foi mensurada com um pHmetro e espectrofotômetro de absorção atômica, respectivamente. Os dados foram comparados pela análise de variância a dois critérios, e as comparações individuais pelo teste de Tukey-Kramer, com nível de significância de 5%. Com relação a liberação de íons calcio, no periodo de 10 minutos ocorreram diferenças significantes (P<0,05) nas comparações do MTA com os outros dois materiais. Nos períodos de 24 e 48 horas os três materiais se diferenciaram estatisticamente (P<0,05) entre si. Na análise de 7 e 15 dias ocorreram diferenças significantes (P<0,05) nas comparações entre: MTA e Biocal, e no confronto entre Hydro C e Biocal. Na avaliação de 30 dias as diferenças significantes (P<0,05) ocorreram nas comparações do MTA com os demais materiais. Com relação ao pH, no período de 10 minutos e 24 horas não ocorreram diferenças significantes (P>0,05). Nos períodos de 48 horas ocorreu diferença estatística (P<0,05) nas comparações do BioCal com os outros dois materiais. Na análise de 7 dias ocorreu diferença significante (P<0,05) na comparação entre MTA e Biocal. Na avaliação de 15 dias ocorreram diferenças significantes (P<0,05) na comparação do Hidro C com os demais materiais. Na análise de 30 dias ocorreram diferenças significantes (P>0,05) nas comparações. Conclui-se que todos os materiais foram capazes de liberar íons cálcio e hidroxila.