Ir para o menu de navegação principal Ir para o conteúdo principal Ir pro rodapé

Relato de Caso

v. 23 n. 66 (2014): ROBRAC

Criança com Síndrome de Apert: diagnóstico clínico-radiográfico, manifestações orofaciais e qualidade de vida

Enviado
janeiro 11, 2013
Publicado
setembro 16, 2014

Resumo

Este relato de caso mostra o diagnóstico de uma patologia congênita rara: Síndrome de Apert. Paciente do sexo feminino, 12 anos, melanoderma, apresentou aos exames clínico e radiográfico: acrobraquicefalia, sindactilia em mãos e pés, acne facial, nariz disforme, retrusão maxilar, pseudoprognatismo, hipertelorismo, proptose ocular, depressão das fissuras palpebrais laterais, lábios em forma trapezoidal, lábio superior protruso, pseudomacroglossia, mordida aberta anterior, mordida cruzada posterior, palato em arco bizantino, múltiplas anomalias dentárias de posição (apinhamento dental maxilar e giroversões) e forma (ponte de esmalte pronunciada em incisivos laterais e taurodontismo em segundos molares), e alongamento do processo estilóide bilateral. A qualidade de saúde bucal da paciente era insatisfatória, com excesso de biofilme oral, cárie, doença periodontal e comprometimento endodôntico. O teste AUQEI apontou que a criança possuía baixa a moderada qualidade de vida. Este caso destaca a importância do diagnóstico precoce para intervenções clínico-cirúrgicas mais eficazes e o valor da equipe multidisciplinar no acompanhamento contínuo e na melhora da qualidade de vida de pacientes infantis portadores de anomalias congênitas severas.