Ir para o menu de navegação principal Ir para o conteúdo principal Ir pro rodapé

Pesquisa Científica

v. 23 n. 65 (2014): ROBRAC

Pressão arterial antes, durante e após atendimento em serviço de urgência odontológica

Enviado
março 26, 2013
Publicado
setembro 16, 2014

Resumo

Introdução: O estudo do comportamento da pressão arterial em indivíduos submetidos ao tratamento odontológico de urgência é relevante, tendo em vista que variações pressóricas importantes podem ocorrer antes, durante e/ou após um procedimento dessa natureza, tanto em pacientes sistemicamente não saudáveis quanto saudáveis, podendo resultar numa emergência médica. Objetivo: Verificar o valor da pressão arterial em pacientes atendidos no Pronto Socorro Odontológico da Faculdade de Odontologia da Universidade Federal de Uberlândia (PSO-FOUFU). Material e Método: Participaram do estudo 200 pacientes, 117 mulheres e 83 homens, sendo que o único critério de escolha era ser paciente com urgência odontológica e estar no PSO-UFU. Para verificação da pressão arterial (PA) dos pacientes atendidos utilizou-se equipamento calibrado e adequado segundo normas de atendimento para áreas de saúde. Resultados: Observou-se que na anamnese inicial 18% das mulheres relataram ser hipertensas. No entanto, após aferida PA, encontrou-se 28,2% destas apresentando níveis pressóricos fora dos considerados normais. Já nos homens, de um valor inicial coletado na anamnese de 9,6%, encontrou-se 36,1% apresentando-se com PA em valores alterados. Conclusão: Notou-se que o cirurgião-dentista deve fazer da aferição da pressão arterial uma rotina em seu consultório, pois isto pode auxiliar o paciente a descobrir uma possível patologia que evolui de forma silenciosa e também preservar paciente e profissional de situações desfavoráveis advindas de um simples atendimento ambulatorial.