Ir para o menu de navegação principal Ir para o conteúdo principal Ir pro rodapé

Relato de Caso

v. 22 n. 60 (2013): ROBRAC

Próteses totais fixa do tipo protocolo bimaxilares. Relato de caso

DOI
https://doi.org/10.36065/robrac.v22i60.743
Enviado
abril 2, 2013
Publicado
maio 7, 2013

Resumo

Os implantes osseointegrados promoveram importantes mudanças nas formas de reabilitação de pacientes parcial ou totalmente desdentados. Os pacientes totalmente desdentados apresentam clara predileção pelas próteses fixas implantossuportas, sobretudo porque proporcionam maior eficiência mastigatória e conforto, menos reparo e manutenção, além de favorecer o aspecto psicológico, uma vez que elimina o caráter removível das overdentures. Dentre os possíveis desenhos de próteses fixas as do tipo protocolo são as que apresentam maior aplicação clínica, e se caracterizam na mandíbula pela colocação de 4 a 6 implantes na região anterior, entre os forames mentuais, e cantilever distal bilateral para substituir os dentes posteriores. Na maxila recomenda-se a colocação de 6 a 8 implantes. Neste tipo de prótese utiliza-se uma infraestrutura metálica e uma base de resina para uni-la aos dentes de resina acrílica. O objetivo deste trabalho foi relatar um caso clínico de próteses totais fixas tipo protocolo bimaxilares, em que foram adotados critérios bem definidos de diagnóstico e planejamento, e empregadas técnicas cirúrgicas e protéticas com fundamentação científica.