Ir para o menu de navegação principal Ir para o conteúdo principal Ir pro rodapé

Pesquisa Científica

v. 15 n. 40 (2006): ROBRAC

Avaliação longitudinal de pacientes com disfunções têmporomandibulares tratados com placas oclusais, aconselhamento e farmacoterapia

  • Francisco Guedes Pereira Alencar Júnior
  • Camila Ribeiro Mendes
  • Morgana Rodrigues Guimarães
Enviado
março 23, 2010
Publicado
março 25, 2010

Resumo

Tendo em vista o amplo uso das placas oclusais em pacientes com DTM e a mínima utilização de aconselhamento/farmacoterapia como modalidades terapêuticas, este trabalho teve como objetivo avaliar os pacientes tratados na Clínica de Oclusão e Dores Orofaciais da Faculdade de Odontologia de Araraquara -UNESP, para verificar o percentual de pacientes tratados com placas oclusais e farmacoterapia/aconselhamento, bem como o índice de sucesso das modalidades terapêuticas empregadas. A amostra inicial foi de 258 pacientes (63 do gênero masculino e do 195 gênero feminino),sendo que 62 (24%) tiveram indicação para o uso de placa oclusal e aconselhamento e para 196 (76%) foi recomendado apenas o aconselhamento e/ou farmacoterapia, sem uso de nenhum tipo de placa oclusal. Quanto ao sucesso das terapias empregadas, houve melhora da sintomatologia dolorosa em 79,2% dos pacientes que usaram a placa oclusal comparado a 75% dos pacientes aos quais foi indicado apenas aconselhamento e/ou farmacoterapia. Após 2 a 3 anos da finalização do tratamento, 41,6% dos pacientes não utilizavam mais as placas oclusais e 58,4% só a utilizavam durante a noite. A conclusão foi que a maior parte dos pacientes da Clínica de Dores Orofaciais foi tratada com aconselhamento e/ou farmacoterapia (76%) sem a utilização de placas oclusais.Ambas as modalidades se mostraram eficazes na redução dos sinais e sintomas de DTM. Sendo assim, pelo índice de sucesso obtido e ainda pelos pacientes não utilizarem mais as placas com o decorrer do tempo, o uso do aconselhamento associado à farmacoterapia deveria ser uma modalidade terapêutica mais explorada pelos profissionais.