Ir para o menu de navegação principal Ir para o conteúdo principal Ir pro rodapé

Pesquisa Científica

v. 22 n. 61 (2013): ROBRAC

Efeito da toxina botulinica na terapeutica da cefaleia tipo tensional

DOI
https://doi.org/10.36065/robrac.v22i61.750
Enviado
abril 18, 2013
Publicado
setembro 12, 2013

Resumo

A dor miofascial é proveniente de alteração neuromuscular regional  caracterizada pela presença de contratura muscular e consequentemente dor  na musculatura da face. A dor miofascial, por outro lado, quando presente, por tempo prolongado, é o fator etiológico responsável pelo desencadeamento de dores de cabeça, a cefaléia tipo tensional. Para o tratamento dessa síndrome existem vários procedimentos terapêuticos que na maioria das vezes atuam como controladores da sintomatologia dolorosa, sem, no entanto, tratar efetivamente a causa. Uma das terapias, atualmente bastante utilizada é a aplicação de toxina botulínica nos músculos em contratura. Estudou-se os efeitos colaterais da toxina botulínica como terapêutica para tratamento da cefaléia tensional, conseqüentemente tratamento da síndrome da dor miofascial. Diante dos resultados obtidos, constatou-se que a toxina botulínica não constitui uma terapia que efetivamente trata cefaléia, apenas controla por tempo determinado; observou-se ainda provocar efeitos colaterais, como hiperatividade e dor muscular, devido a sobrecarga imposta aos outros músculos da mastigação.