Ir para o menu de navegação principal Ir para o conteúdo principal Ir pro rodapé

Pesquisa Científica

v. 15 n. 40 (2006): ROBRAC

Diferentes métodos de avaliação do nível de contaminação microbiana da água de alta rotação

  • Evandro Watanabe
  • Fabiana Cristina Pimenta
  • Alessandra Marçal Agostinho
  • Wilson Matsumoto
  • Izabel Yoko Ito
DOI
https://doi.org/10.36065/robrac.v15i40.78
Enviado
março 23, 2010
Publicado
março 25, 2010

Resumo

A água do equipo odontológico que resfria os equipamentos giratórios/rotatórios de alta velocidade, como os de alta rotação, pode apresentar número elevado de microrganismos. Assim, os aerossóis formados são fonte de risco de disseminação/contaminação na odontologia. O objetivo desta pesquisa foi avaliar e comparar o nível de bactérias aeróbias mesófilas totais presentes em amostras de água de alta rotação (AR), de 10 equipos odontológicos da Faculdade de Odontologia de Ribeirão Preto – USP, por meio do método tradicional/convencional pour plate e o método rápido Petrifilm™ AC (3M, St Paul, MN, USA). Cerca de 10,0ml das amostras de água foram coletadas dos AR sem as peças de mão, em tubos de ensaio (25x125mm). As amostras foram homogeneizadas, diluídas, semeadas e incubadas. Todas as amostras de água dos AR estavam altamente contaminadas, não havendo diferença estatisticamente significante (p>0,05) entre o nível de contaminação encontrado pelo método tradicional, comparado com o método rápido. Em conclusão, o método rápido Petrifilm™ foi considerado mais prático que o tradicional, e totalmente adequado para monitorar a contaminação microbiana das águas dos AR que estavam acima do recomendado pela American Dental Association (<200UFC/ml) e do permitido pela legislação brasileira (<500UFC/ml). Então, para a melhoria da qualidade microbiológica da água de equipos odontológicos, as sugestões dos autores desse trabalho deveriam ser acatadas pelos profissionais da odontologia.