Ir para o menu de navegação principal Ir para o conteúdo principal Ir pro rodapé

Pesquisa Científica

v. 22 n. 63 (2013): ROBRAC

Avaliação do conhecimento dos alunos de graduação em odontologia x cirurgião dentista no diagnóstico de maus-tratos a crianças

  • Iussif Mamede Neto+
  • Fernanda Zanol Matos
  • Álvaro Henrique Borges
  • Camilla Dorilêo de Rezende
  • Késia Luana da Silva
  • Fábio Luis Miranda Pedro
  • Alessandra Nogueira Porto
Enviado
outubro 22, 2013
Publicado
fevereiro 13, 2014

Resumo

Os maus tratos em crianças e adolescentes ocorrem quando um indivíduo comete um ato capaz de causar dano físico, psicológico ou sexual, contrariamente à vontade da vítima, podendo gerar consequências graves como injúrias permanentes e problemas psicossociais. O envolvimento frequente de áreas como a estrutura da face e a cavidade bucal torna o cirurgião dentista apto a diagnosticar a ocorrência de tais fatos. Segundo o Ministério da Saúde, a notificação é compulsória dos casos de violência pelos profissionais da saúde que atendem pelo SUS. Muitas vezes, o cirurgião dentista não tem capacitação para realizar o correto diagnóstico e fazer o encaminhamento necessário. Assim, o objetivo do presente estudo foi avaliar o conhecimento dos alunos de graduação e do profissional de Odontologia em relação aos maus tratos na infância e adolescência.