Ir para o menu de navegação principal Ir para o conteúdo principal Ir pro rodapé

Pesquisa Científica

v. 15 n. 39 (2006): ROBRAC

O papel do laser de baixa intensidade e da clorexidina 0,12% no tratamento da mucosite bucal em crianças leucêmicas submetidas à quimioterapia

  • Maria Alves Garcia Santos Silva
  • Elismauro Francisco Mendonça
  • Káthia Fernandes Muricy Rodrigues
  • César Bariani
  • Geisa Badauy Lauria Silva
Enviado
março 23, 2010
Publicado
março 25, 2010

Resumo

No tratamento das leucemias é utilizada a quimioterapia, que apresenta vários efeitos colaterais. A mucosite bucal é a principal causa de dor durante a quimioterapia e a complicação mais comum do tratamento para neoplasias hematológicas. Esse estudo teve o objetivo de avaliar o uso do laser de baixa intensidade e da clorexidina 0,12% no tratamento da mucosite bucal decorrente de quimioterapia em crianças leucêmicas. A amostra foi constituída por 10 crianças (Grupo Experimental) com leucemia aguda submetidas à quimioterapia e portadoras de mucosite bucal Graus I, II ou III, atendidas no Hospital Araújo Jorge da Associação de Combate ao Câncer em Goiás. Também fazia parte da amostra, dados de 24 prontuários de pacientes infantis com leucemia aguda, tratados no mesmo hospital, que apresentaram mucosite bucal como intercorrência do tratamento de quimioterapia. Os pacientes do Grupo Experimental foram aleatoriamente distribuídos para receber o tratamento 1 (clorexidina 0,12%) ou 2 (laser). A presença e o grau de mucosite eram avaliados pelo mesmo examinador. Para comparação, os dados de prontuários de pacientes previamente tratados foram registrados, sendo que para estes, era utilizado apenas o tratamento sintomático da mucosite bucal. Os registros, da mesma forma, eram anotados quanto à presença e grau de mucosite. A mucosite bucal foi menos freqüente e teve menor tempo de duração no grupo que recebeu tratamento (clorexidina ou laser) do que no grupo sem tratamento. A associação das várias formas de tratamento (higiene bucal, clorexidina e laser) leva à redução do número de episódios de mucosite bem como menor duração das lesões.