Ir para o menu de navegação principal Ir para o conteúdo principal Ir pro rodapé

Relato de Caso

v. 24 n. 68 (2015): ROBRAC

Utilização do ensaio restaurador como guia de desgaste em reabilitação estética com sistema IPS e.max: Caso clínico.

Enviado
fevereiro 13, 2015
Publicado
março 14, 2015

Resumo

A estética dental ganhou ênfase na odontologia, o que culminou no desenvolvimento dos materiais restauradores estéticos. As coroas totais de cerâmica destacam-se no meio odontológico por apresentarem excelentes propriedades ópticas, por sua longevidade e por serem o material que mais se assemelha à aparência natural dos dentes. Objetivo: O objetivo deste artigo é apresentar um caso clínico de reabilitação em que os preparos foram totalmente guiados pelo ensaio restaurador (“Guided prep”) e a reabilitação feita com uso do sistema IPS E.max. Caso Clínico: Coroas totais unitárias foram confeccionadas, abrangendo a região superior, do dente 15 ao 26 com o sistema IPS e.max Press/ IPS e.max Ceram. Um planejamento minucioso foi fundamental para o sucesso do tratamento. Recursos que viabilizam a comunicação com o paciente e com o técnico em prótese, a exemplo do ensaio restaurador (mock-up), uso de fotografias e modelos, respectivamente, foram muito importantes. Para a realização do preparo cavitário, o ensaio restaurador foi tomado como guia e os desgastes foram feitos sobre o mesmo, garantindo uma espessura uniforme condizente com as inclinações do dente. Conclusão: Conclui-se que o uso de guias que orientam o desgaste durante o preparo, combinadas ao sistema cerâmico IPS E.max mostraram-se como importantes alternativas na  solução estética e funcional de dentes que apresentam comprometimento de cor, estrutura e/ou forma, garantindo sucesso no restabelecimento estético dos dentes.