Ir para o menu de navegação principal Ir para o conteúdo principal Ir pro rodapé

Relato de Caso

v. 24 n. 69 (2015): ROBRAC

Nova tecnologia aplicada à odontologia minimamente invasiva: relato de caso de remoção de bráquetes ortodônticos

DOI
https://doi.org/10.36065/robrac.v24i69.940
Enviado
abril 7, 2015
Publicado
maio 12, 2015

Resumo

O conceito de odontologia minimamente invasiva associado à adesão apresenta uma mudança de filosofia na prática clínica moderna. Os antigos paradigmas de extensão da região a ser restaurada para proteção do remanescente ou aumento da resistência do material restaurador fazem cada vez menos parte da rotina clínica; e conceitos de conservação máxima de estrutura dentária tornam-se mais utilizados. Contudo, diante do desenvolvimento de materiais restauradores com propriedades ópticas cada vez mais semelhantes as das estruturas dentárias, definir o limite entre materiais restauradores e estrutura dental tem se apresentando como um desafio. Objetivo: O objetivo deste trabalho é demonstrar a aplicação de um conceito atual baseado na utilização de alta rotação com sistema de iluminação que evidencia o material restaurador diferenciando da estrutura dental para a remoção seletiva de compósitos resinosos utilizados para cimentar bráquetes ortodônticos. Paciente apresentou-se com aparelho ortodôntico fixo em fase final de tratamento, sendo necessária a remoção deste. Após a retirada dos bráquetes ortodônticos, o remanescente de compósito resinoso foi removido com ponta diamantada de granulação fina e extrafina (FG 2135 F e FF, KG Sorensen) acoplada em alta rotação que emite luz em comprimento de onda capaz de evidenciar o material restaurador em contraste com a estrutura dentária (Cobra LED Ultra-Vision, Gnatus). Assim, foi possível evidenciar interface entre dente e cimento ortodôntico devido à diferença na fluorescência, resultando assim em maior sensibilidade da técnica e preservação de tecido dentário hígido. Conclusão: Conclui-se que a utilização de alta-rotação capaz de estimular a fluorescência do material restaurador é um método eficaz para remoção de remanescente de compósitos resinosos, sendo uma técnica mais conservadora e menos invasiva.