Ir para o menu de navegação principal Ir para o conteúdo principal Ir pro rodapé

Artigos originais

v. 19 n. 51 (2010): ROBRAC

Nível de conhecimento dos cirurgiões dentistas sobre a qualidade dos prontuários odontológicos para fins de identificação humana

Enviado
outubro 9, 2010
Publicado
fevereiro 22, 2011

Resumo

Objetivo: Objetivou-se determinar por meio de questionário a 400 Cirurgiões dentistas cadastrados no Conselho Regional de Odontologia de Cuiabá-MT, o nível de conhecimento dos mesmos sobre a importância do prontuário nos processos de identificação humana. Resultados: Observou-se que 48,36% dos respondentes dispensam entre 10 e 20 minutos.  Apenas 13,1% dos cirurgiões dentistas pesquisados não têm o hábito de anotar as condições bucais antes de iniciar o tratamento e 42,62% fazem somente um odontograma. Dos 122 participantes, 11,11% informaram que a documentação não teve utilidade para estabelecer a identidade. Para piorar, 33,6% dos respondentes afirmaram que não mantém os prontuários de pacientes atualizados. Conclusão: Concluiu-se o Cirurgião dentista de Cuiabá-MT apresenta conhecimento satisfatório sobre elaboração, manutenção e importância do prontuário odontológico antes da morte no processo de identificação para o estabelecimento da identidade. Porém nem sempre o preenche adequadamente, reduzindo assim o seu valor clínico, administrativo e legal.