Ir para o menu de navegação principal Ir para o conteúdo principal Ir pro rodapé

Artigos originais

v. 19 n. 51 (2010): ROBRAC

Prevalência de maloclusão em indivíduos que solicitaram tratamento ortodôntico na rede pública de saúde

Enviado
fevereiro 19, 2011
Publicado
fevereiro 19, 2011

Resumo

Objetivo: Definir a prevalência da maloclusão da população de estudantes entre 6 e 16 anos da rede pública de ensino e assim contribuir com o projeto de atendimento ortodôntico público. Material e método: Foram avaliados formulários de triagem de 1.076 pacientes (581 do gênero masculino e 495 feminino), com idade de seis a 16 anos. Resultados: Do total de fichas avaliadas, 0,83% pertenciam aos pacientes que se apresentavam no estágio da dentição decídua, 63,01% na dentição mista e 36,15% na dentição permanente. Observou-se 54,37% de maloclusão de Classe I; 31,04% de Classe II e 14,59% de Classe III. O total de 24,44% dos pacientes apresentou mordida aberta; 19,70% sobremordida profunda e 30,86% mordida cruzada. Conclusão: De acordo com os dados levantados, a amostra em sua maioria apresentava-se na dentição mista tardia (segundo período transitório), com maloclusão Classe I de Angle, apinhamento anterior e ausência de mordida cruzada.