Ir para o menu de navegação principal Ir para o conteúdo principal Ir pro rodapé

Artigos originais

v. 19 n. 51 (2010): ROBRAC

Angulação radicular mesiodistal de caninos permanentes em crianças com fissura unilateral completa de lábio e palato

Enviado
fevereiro 18, 2011
Publicado
fevereiro 18, 2011

Resumo

Objetivo: analisar a influência da fissura unilateral completa de lábio e palato (FUCLP) na angulação mesiodistal dos caninos permanentes durante a dentadura mista. Material e método: Trinta radiografias panorâmicas de crianças (21 masculino e 9 feminino) com média de idade de 8 anos e 11 meses (oscilando de 6 anos e 10 meses a 10 anos e 4 meses) portadoras de FUCLP, com apenas cirurgias primárias de lábio e palato realizadas, foram retrospectivamente selecionadas. A angulação radicular mesiodistal, dos caninos permanentes superiores (no lado fissurado e não-fissurado) e inferiores, foi mensurada com referência ao plano oclusal. As diferenças entre os gêneros, entre os lados fissurado e não-fissurado na maxila e entre os lados direito e esquerdo na mandíbula foram analisadas estatisticamente pelo test t não pareado.Resultados: Os resultados obtidos indicaram a ausência de interferência do gênero (P>0,05) e apontaram para uma significante assimetria na angulação radicular mesiodistal do canino superior no lado fissurado (P=0,001). Conclusão: Conclui-se que a FUCLP interferiu na angulação radicular mesiodistal do canino superior adjacente à fissura.